4 coisas que você precisa saber sobre cabeleiras acinzentadas

As cabeleiras acinzentadas viraram o jogo: deixaram de ser exclusividade do charme masculino e agora exibem sua beleza nas cabeças das clientes antenadas. Quer virar um expert no assunto? Nós respondemos a todas suas dúvidas aqui!

Caso você ainda tenha dúvida de que, sim, as mulheres ficam lindas com a cabeça branquinha, veja só como a lista de celebrities grisalhas daqui e do exterior não para de crescer: Helen Mirren, Diane Keaton, Jamie Lee Curtis, Cássia Kiss e Vera Holtz, todas se sentem o máximo assumindo que o tempo passou com estilo, claro! Essa tendência, na realidade, começou forte mesmo depois que a musa-diva-vitaminada Meryl Streep apareceu assim no filme O Diabo Veste Prada, lembra?

Então preste atenção nessas informações esseciais:

1. Por que a cabeleira envelhece? 
“Antigamente, as mulheres começavam a notar os primeiro fios brancos por volta dos 35 anos. Hoje em dia, algumas pessoas com 25 anos percebem a sua presença”, aponta a dermatologista e tricologista Angélica Pimenta (SP). Ela explica que, com o passar dos anos, a produção de melanina, proteína produzida pelos melanócitos e responsável pela coloração natural dos cabelos, diminui progressivamente. “Porém, a idade não é o único responsável. Hereditariedade, estresse, anemia, diabetes, hipertireoidismo, doenças infecciosas e psicológicas e alimentação pobre em ácido fólico e vitamina B12 são alguns dos fatores que também contribuem para o seu aparecimento”, conta a médica.

 

2. Por que o fio branco é mais rebelde?
Além da alteração na cor, eles passam por mudanças na sua estrutura e são alvos de constantes reclamações, já que se tornam indisciplinados. Isso acontece justamente por conta da ausência da melanina. “Além de doar cor, ela também contribui na elasticidade e maleabilidade. Na sua ausência, os espaços são preenchidos pela queratina, componente naturalmente mais rígido que a melanina, o que contribui para que os cabelos brancos fiquem mais grossos e sem brilho”, explica Alberto Keidi Kurebayashi, farmacêutico bioquímico e presidente da Associação Brasileira de Cosmetologia.

grisalhos-diane-keaton

3. E a aparência ressecada?
Além da mudança na cor, a estrutura também passa por alterações, fazendo com que o cabelo precise cada vez mais de cuidados redobrados. “Com apoptose, ou seja, a morte da célula responsável pela melanina, a cabeleira fica mais ressecada, perde a elasticidade e o brilho.” Outro afetado é o couro cabeludo, que reduz a produção de óleos naturais que servem para proteger, e o bulbo capilar, responsável pelo afinamento da fibra, que pode levar à quebra.

grisalhos-jamie-lee-curtis

4. Como segurar a onda com estilo?
Cada vez mais, assumir os fios brancos tem se tornado uma mudança de comportamento na ala feminina, já que, por muito tempo, apenas os homens eram vistos com charme por conservar os grisalhos. “Eu apoio muito essas mulheres! Sinto que elas estão indo em busca dessa libertação da coloração e quebrando conceitos velhos. Essa tendência está relacionada à naturalidade e ao bem-estar”, reflete Eron Araújo, hairdresser e dono do Blend Your Mind (SP). Mas não se engane: não é porque a cliente abrirá mão da tintura e seus retoques que deixará de investir na beleza e saúde da cabeleira no salão. “Isso está associado a um estilo arrojado e moderno para que sua aparência não fique com um ar envelhecido ou descuidado”, aponta Thony Rodrigues, cabeleireiro do Jacques Janine Itaim (SP).

Comments are closed.